Escola do Tennessee remove ‘Maus’ de seu currículo

Art Spiegelman critica conselho escolar do Tennessee por remover ‘Maus’ de seu currículo

 

O autor Art Spiegelman diz que sentiu “descrença de cair o queixo” ao saber da decisão de um distrito escolar do Tennessee de proibir sua graphic novel sobre o Holocausto.

“Isso tem sido usado nas escolas há muito tempo, geralmente do ensino médio para cima”, disse ele ao NPR e ao programa Here and Now da WBUR na sexta-feira.

Maus de Spiegelman, que ganhou um Prêmio Pulitzer em 1992, conta a história de seu relacionamento com seu pai, um sobrevivente do Holocausto, e retrata judeus como ratos e nazistas como gatos.

O Conselho Escolar do Condado de McMinn, de 10 membros, votou por unanimidade no início deste mês para remover Maus de seu currículo e substituí-lo por uma alternativa, que não havia sido decidida no momento da votação.

“Estamos aqui porque algumas pessoas se opuseram às palavras e aos gráficos usados ​​no livro”, disse o membro do conselho Rob Shamblin durante a reunião, de acordo com a ata publicada no site do conselho escolar.

Spiegelman disse ao Here and Now que a decisão do conselho “não é boa para seus filhos, mesmo que eles pensem que é”.

A votação ocorreu antes do Dia da Memória do Holocausto

As notícias da reunião de 10 de janeiro vazaram na semana passada, enquanto o mundo se preparava para marcar o Dia Internacional em Memória do Holocausto, que é o aniversário da libertação do campo de concentração de Auschwitz em 1945.

“Maus desempenhou um papel vital na educação sobre o Holocausto, compartilhando experiências pessoais e detalhadas de vítimas e sobreviventes”, disse o Museu Memorial do Holocausto dos EUA em uma série de tuítes. “Ensinar sobre o Holocausto usando livros como Maus pode inspirar os alunos a pensar criticamente sobre o passado e seus próprios papéis e responsabilidades hoje.”

O conselho disse que os alunos deveriam aprender sobre o Holocausto, mas Maus é o livro errado

Em questão estão “oito palavrões” e a imagem de uma mulher nua, de acordo com o diretor das Escolas do Condado de McMinn, Lee Parkison. O conselho discutiu a censura da linguagem e das imagens que considerou inadequadas, mas decidiu descartar o romance completamente.

Jonathan Pierce, o membro do conselho que iniciou a votação para remover Maus do currículo da oitava série, disse durante a reunião que o Holocausto deveria ser ensinado nas escolas, mas este não é o livro para fazê-lo.

“Nossas crianças precisam saber sobre o Holocausto, elas precisam entender que existem vários pedaços da história… que mostram depressão ou supressão de certas etnias. Isso não é aceitável hoje”, disse Pierce, de acordo com a ata da reunião. “[Mas] o texto deste livro está em conflito direto com algumas de nossas políticas.”

Em resposta às preocupações declaradas do conselho sobre palavras censuráveis ​​e nudez no livro, Spiegelman disse ao Here and Now que as palavras são usadas criteriosamente e o retrato da nudez envolve a representação do suicídio de sua mãe – nada sexual.

O livro “dificilmente é uma apresentação de palavrões e sexo quente”, disse ele. “Está tão longe disso.”

Tem havido um impulso crescente recentemente entre alguns líderes republicanos para proibir certos livros nas escolas, particularmente aqueles que lidam com questões de raça e identidade LGBTQ. De acordo com a American Library Association, o número de tentativas de banir livros de bibliotecas escolares foi 67% maior em setembro do que no mesmo mês do ano anterior.

Esta não é a primeira vez que Maus é banido. A Rússia retirou a graphic novel das livrarias em 2015 por causa da suástica retratada com destaque em sua capa, porque o país estava tentando eliminar representações do símbolo enquanto comemorava a vitória da União Soviética sobre a Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial.

 

Correção

28 de janeiro de 2022

Uma versão anterior desta história escreveu incorretamente o sobrenome do diretor das Escolas do Condado de McMinn, Lee Parkison, como Parkinson.

Texto e adaptação e tradução livre  por Val F Allstarpixel

Foto by me, eu amo este livro.

Fonte: NPR

Universo HQ

Compartilhar:

Anuncie

Nós criamos seu website profissional!

Mais Posts

viverbemusa

O Humor Improvável Dos Barbixas

Para descontrair nessa vida corrida apresento esse grupo que faz muito sucesso no Youtube entrou para a lista das 100 web séries mais vistas do

Assédio Sexual: O Que Fazer?

Feliz dia das mulheres que afinal e todos os dias (clichê), mas nossas guerreias imigrantes sempre tem um desafio a mais, muitas são assedias por